A sensação, percepção e emoção

Sabe quando você se sente feliz e não percebe direito o que te deixa assim….

Nesse sábado 25 de abril fiz um Workshop Autismo e  Equoterapia em Itatiba, no Instituto Passo a Passo. É um lugar maravilhoso, uma fazenda acolhedora que ao chegar bem cedinho senti o sol e a grama úmida. Que sensação deliciosa.

Um dos temas que desenvolvemos foi a sensação, percepção e emoção da criança com autismo e também as nossas. Será que são diferentes? E porque somos mais respeitados que nossas crianças.

Muito sobre Atitude, Atitude e Atitude e quais são elas. Autismo Encanta desenvolve atitudes para o dia a dia das pessoas que convivem com uma criança, jovem ou adulto com autismo através do Programa Realizza.

Ao conhecer a pessoa com autismo, não tem como não respeita-la em suas peculiaridades de comportamento, não faz mais sentido falar” Do nada, ela começou a chorar”, ” Do nada ela me mordeu” ” Do nada… NADA!

Vamos refinar nosso senso de OBSERVAÇÃO  e é preciso praticar e praticar.10835288_10205769685619556_6383979574726076272_o

É a terceira vez que falo para essa equipe de profissionais comprometidos com os atendimento á 90 crianças e suas famílias. Foi o máximo!!!!!!

Anúncios

Distribuindo delicadeza em 2 de abril

Olá pessoal, tudo bem? Como dia 2 de abril está chegando eu quero também fazer parte das Campanhas de Conscientização do Autismo.

A homenagem do blog será um presente cheio de carinho que as famílias azuis receberão em suas casas, uma surpresa via correio.

As mamães e papais que quiserem ganhar esse delicado presente, mande o endereço inbox no meu face SONIA FALCÃO

https://www.facebook.com/sonia.falcaoTO

MARIA VALDEREZ

Faço parte de um grupo de scrapbook que trabalham com OS CARIMBOS PRIMA DOLL e fazem as mais lindas e caprichadas bonecas de papel que eu já vi.

A ideia: minha norinha Natália Pimenta lançou no grupo O DESAFIO AZUL veja como foi postado no grupo:

Como funciona:

Quem se propuser a participar deve fazer uma tag com uma doll de roupinha azul (cor do autismo) e as palavras “Autismo Encanta” e enviá-la pela correio (carta simples ou registrada) para uma mãe de criança com autismo. 

Não é legal? Uma surpresa de alguém que as mães não conhecem e que passaram um tempo confeccionando e enfeitando as bonecas só para dar-lhes de presente!!!!! E emocionante!

Em agradecimento, as pessoas que participarem receberão através de um sorteio uma caixa cheia de material de scrapbooking ( carimbos, fitas, tags, envelopes, tesoura com corte especial….

O desafio começou nesse domingo (08) e vai até 28 de março para que as tags cheguem para as mães até o dia 02 de abril.

Temos patrocínio do Ateliê Screpando (https://www.facebook.com/pages/Screpando/220631331427013?fref=ts) que doou dois sets de carimbos novos (um da Inka e outro da Loralie) e flores de papel (além de mimos surpresa que serão enviados para a ganhadora). Além disso, eu e minha sogra separamos mais alguns mimos para serem sorteados também!

Nosso objetivo:

Primeiramente, visamos a conscientização do autismo e a diminuição do preconceito através do conhecimento. Queremos colocar diversas pessoas em contato com essas mães e pais especiais, para que eles recebam um carinho tão especial quanto eles são!

PS: Recebi vários comentários de pessoas que estão animadas, felizes por participar.

Vou comunicando vocês!!!!

Um olhar, um panetone, uma reflexão

Uma criança com autismo estava comendo seu pedaço de panetone junto com seu grupinho numa escola de ensino regular. A inclusão estava sendo trabalhada naquele local. Num dia de supervisão com a equipe eu estava com meus olhos atentos no horário do lanche.

IMG_3176

Observava atentamente se meu anjo azul estava confortável no meio de seus amigos, se ele estava conseguindo manter o foco na alimentação apesar dos ruídos do ambiente, iluminação e outros estímulos. Graciosamente e muito de bem com o momento comia seu pedaço.

Minha surpresa se deu quando observei uma outra criança que também saboreava o panetone esmigalhando e cortando em pedacinhos antes de colocar na boca. Os farelos caíram no chão e fora da toalhinha da mesa. Uma graça, nada de errado para o momento, uma vez que pela idade saboreava também com o tato.

A professora que estava acompanhando comentou comigo “Olha que graça como ela come, sempre que oferecemos bolo ou panetone, ela corta em pedacinhos antes de comer e faz essa bagunça” Deu risada, achando natural e divertido.

Então perguntei á ela: E se fosse o “meu anjo azul” o que você faria? Ela me olhou com uma cara de interrogação e disse: “AH Sonia, para!

E perguntei qual seria seu sentimento ao ver esmigalhando o lanche? E ela muito sem graça me falou que não acharia certo e que mostraria a ele como se deve comer um pedaço de panetone.

Gente isso é maravilhoso viver, presenciar e poder falar no momento em que as coisas acontecem. Qual a diferença? Quem é o diferente? Porque algumas crianças podem brincar e experimentar a comida na hora em que está comendo e ganhar um olhar meigo e afirmativo.

vitta-vittamina

E porque outros recebem o mesmo olhar mas com reprovação? Nossas crianças antes do autismo também são crianças que exploram. curtem e nos como adultos não temos que ensinar sempre. Ás vezes observar e entender o que está acontecendo realmente.

Porque as atitudes de apreciação, compreensão e aceitação mudam diante das crianças com necessidades especiais?

Nossas crianças não podem nem soltar um PUM que tem gente olhando, rs

As brincadeiras podem ser só brincadeiras e não comportamento inadequado.

EU FICO ATENTA E VOCÊ?

Coordenação motora fina, Pressionar, Apertar e bagunçar

Usando vazador de libélula e flor fizemos um marcador de livros. sempre é legal quando as crianças levam prá casa um produto feito por elas. Essa sensação de bem estar, do “conseguir”, de mostrar e receber um elogio sorridente dá coragem e segurança.

Quanto que nossas crianças recebem de comemorações, sorrisos durante seu dia?

Observo crianças levadas da “breca” e pais e professores fazendo marcação homem a homem….suados e exaustos tentando conter uma alegria desmedida, uma correria sem fim, rs

Como podemos enxergar algo de bom para comemorar? Não é simples mas pode ser fácil se a gente conseguir perceber

  • a necessidade dessa criança
  • o porquê faz

E como agir nesses momentos….

Mais uma sessão com essa mocinha linda. Meu intuito era trabalhar com coordenação motora fina e percepção visual sequencial. Vejam o que virou, hahhahhaha

Apresentei o modelo: UMA FLORZINHA E UMA LIBÉLULA, UMA FLORZINHA E UMA LIBÉLULA….uma sequencia 1×1

20141112_094610

Percebi logo de cara que era muita informação para que ela conseguisse focar na atividade. Mesmo eu colocando um pingo de cola como referencia e dando apoio verbal….sua atenção e motivação estava em APERTAR O TUBO!!!!!

Ok, apresentarei a Atividade de percepção visual sequencial em outro momento e de um jeito diferente. Nós não precisamos nos frustrar porque PASSAMOS A NOITE PREPARANDO A SESSÃO E…….PUFF. essa é uma técnica e atitude para aproveitar melhor o momento em que estamos com a criança.

Imagine como seria se eu quisesse concluir a atividade da maneira com a qual elaborei? Será que haveria aprendizado eficaz e sensação de bem estar?

Mudamos o foco PRESSIONAR USANDO O VAZADOR, mostrei como funcionava, destaquei onde deveria colocar o papel e depois de várias tentativas com meu apoio e dicas de como pressionar….Deixei….SE VIRA MOCINHA.  LEGAL TENTAR FAZER SOZINHA E TENTAR E TENTAR. ( essa é uma meta forte para ela)
20141112_094439

 

Essa autonomia dada faz com que a criança, explore, vira de um lado, vira de outro, aperta e percebe que não cortou o papel é o desafio necessário para aprendizagem. VOCÊ PODE ME PEDIR AJUDA, EU POSSO TE AJUDAR, SE QUISER, eu falava.

Ás vezes me olhava e via a minha expressão silenciosa mas encorajando com o olhar e sorriso.

20141112_094430

 

20141112_094426

 

OLHEM A CONCENTRAÇÃO e a linguinha, rs

20141112_094254

Agora a LIBÉLULA….APROVEITE PARA ARTICULAR BEM:  li bé lu la

20141112_094836

 

20141112_094848

 

Informações dadas PASSO A PASSO… Vamos encontrar as flores e as libélulas, rsrs

 

20141112_094923

Abre a caixinha….

20141112_095022

 

20141112_094933

 

Contar as peças….

20141112_095052

 

Colar no marcador de livros, expliquei o que era no início da sessão. deixei que pegasse a cola.

20141112_095144

 

E então, sem direcionar…..Ela finalmente fez o que REALMENTE TINHA VONTADE DE FAZER. FEZ O QUE PRECISAVA FAZER PARA SACIAR SUA NECESSIDADE SENSORIAL.

20141112_095231

20141112_095241

 

 

20141112_095251

Percebi claramente o porquê queria fazer. Ela busca o estímulo sensorial tátil como cola, tinta, água, grãos e outros para sentir  pois,  trazem conforto e organização para o SNC.

20141112_095306

 

Perguntei: La, o que você está fazendo?   Respondeu: Colando a mão, UÉ!!!!!!! hahahhaha

20141112_095405

 

Sapequinha essa mocinha, rs

20141112_095409

 

BORA lavar as mãos….

 

 

20141112_095549

 

Lemos um livro e usamos o marcador e ACABOU. Que peninha!

20141112_100403

 

 

Coordenação motora fina e um elemento surpresa

Variar sobre o mesmo tema é um trabalho de criatividade e alegria, Trabalhar com recursos diferentes para o mesmo objetivo deixa uma sensação deliciosa.

Tenho várias crianças que precisam de ajuda para coordenar as duas mãos ou melhorar a coordenação motora fina. Sei que algumas atividades que não são recheadas de motivação se torna um tanto quanto monótona, como por exemplo, enfiar contas, colar grãos de feijão, etc

Hoje usei o contact transparente, marcador permanente, canudos, figuras, tesoura, e papel sulfite. Uma atividade de coordenação motora fina com colagem, uso da tesoura, direção, percepção de frente e trás. E finalmente a motivação com o produto final…. UM MAPA PARA CHEGAR AO CASTELO.

 

20141029_101106

 

20141029_100449

Com cuidado e atenção concentrada no trabalho essa fofa vai montando seu mapa. Antes de conseguir sentar e permanecer sentada trabalhamos bastante sua necessidade sensorial de busca por movimento. Segurando o pedaço de contact na mão andava e pulava na bola gigante.

Como gosta muito de falar começou a inventar a história do mapa ( por causa do quadriculado no verso do contact), rs  Entrei no clima.

E corta e cola e rasga afigura sem a tesoura e corta e cola..

20141029_100409

 

E gruda e desgruda, hahahahha  E FINALMENTE COBRIR COM O PAPEL E……..

20141029_101340

 

EIS O MAPA QUE LEVARÁ A PRINCESA AO CASTELO ENCANTADO

20141029_101653

Foi uma atividade muito gostosa e com muito bate papo sobre Rei, Rainha e Princesa. Eu gostei e vocês?

 

 

 

 

 

 

 

 

Durex colorido e o Homem Aranha

Quando seguimos os interesses da criança estamos dando à ela a autonomia de demonstrar seus desejos sem julgamento por parte dos adultos. Esses adultos que muitas vezes esqueceram “suas crianças”num cantinho do seu passado não sabem mais a alegria de ir construindo o brincar sem regras.

CAM01607

Construir sem planejamento como a criança faz é entrar no cenário e ir agregando elementos sem definir seu destino e ter que seguir um caminho prá determinado.

Observe uma criança brincando, pega um brinquedo, examina, explora, coloca em cima de outro e em cima de outro….apenas construindo e depois, UAU!!! caiu.  Nesse movimento, a criança pega carona e faz de novo inserindo outro elemento e assim vai fazendo sua “Brincadeira de Fazer”. É lindo.

O adulto que se aproxima também se inspira e quer dar seu palpitezinho sem perceber que muitas vezes muda o rumo do pensar infantil. É muito sutil a fronteira entre o brincar junto e o virar professor.

Quando eu coordenava a Escola Indianópolis tive a grande oportunidade de trabalhar com Nylse Cunha, pedagoga que trouxe a brinquedoteca para o Brasil. Sempre apaixonada pelo brincar e brinquedos e consequentemente por crianças criou uma camiseta muito legal. ” Estou brincando, Não me atrapalhe”  escrito nas costas.

Crianças sentadas brincando se tornam PLACAS e ajuda os adultos respeitarem aquele momento.

Numa sessão com duas crianças amadas e seus interesses: letras, números e placas de transito.

No Programa Realizza ( programa responsivo educacional de aprendizagem lúdica interativa), determinamos uma meta principal e várias sub metas que são enxertadas durante a brincadeira interativa ( área das habilidades sociais).

O profissional que utiliza o programa deve conhecer muito bem a proposta de trabalho para cada criança e só assim será capaz de preparar a sessão e utilizar de sua criatividade e agilidade de pensamento para atingir a meta recheada de sub metas.

CAM01478

Meta Principal:

  • Brincar junto com o irmão é muito mais gostoso e divertido. 

Sub metas:  São outras metas que serão enxertadas durante a brincadeira interativa

  • coordenação motora fina
  • coordenação das duas mãos
  • atitude na vida: é legal dividir o espaço com meu irmão, é legal fazer troca, é legal esperar minha vez

Ao final da sessão você terá condições analisar como realmente foi, o surgiu, que áreas do programa  foram atingidas. Como você se sentiu nessa sessão? A sensação de criar, se divertir e fazer a sessão animada e com respeito à criança é INDESCRITÍVEL.

CAM01600

 

Tiveram a chance de perceber o lado do DUREX que cola e que não cola. Eu percebi que ao falar do outro lado ele ia para o outro lado, rs

Uma surpresa atrás da outra e assim eu vou montando minha história e aprendendo como ajuda-los.

CAM01610

O uso da duas mãos tendo que se equilibar em cima da cama e sem poder se apoiar…..o durex ia e….vinha

CAM01476

Como iniciei isso? Eles estavam mexendo nas peças de números e letras e eu também…. Num sinal social, olhar, sorriso percebi que estavam me notando e então brinquei: HOMEM ARANHA, HOMEM ARANHA SOLTA PUM E SÓ APANHA, hahhaha e comecei a colar os durex na parede…. foi a isca!

CAM01473

A motivação foi imediata, puxa, segura, estica, cola…. descola cai… risada, música do homem aranha, PUM

CAM01611

 

Ao final da sessão ( 2 horas) quantas coisas fizemos: percepção de cores, formas, lateralidade, equilíbrio, troca, observação do outro, conceitos de direção e o fundamental:

CAM01612

É MUITO BOM BRINCAR COM AMIGOS.

Um beijo pessoal

 

Workshop Autismo Encanta – Responsivo de Aprendizagem Lúdica Interativa

 

 PRÓXIMO WORKSHOP AUTISMO ENCANTA

25 E 26 DE OUTUBRO

 

Para conhecer a pessoa com diagnóstico e características do espectro autista você deve saber como como ela funciona, como ela sente, quais são suas emoções, seus interesses e motivação. Esses são aspectos importantes para profissionais e pais se desenvolver a capacidade de observar e agir dentro da tríade afetiva  fundamental: Aceitar, Compreender e Apreciar.

 Criar um programa individualizado e focado no interesse da pessoa com autismo e preparar para a INCLUSÃO ESCOLAR. 

Nesse workshop os participantes terão a oportunidade de conhecer o Programa Realizza ( Responsivo, Educacional de Aprendizagem Lúdica Interativa) e seus estágios evolutivos no campo de desenvolvimento. Fundamentado nas habilidades sociais e currículo educacional.

Um programa de intervenção e capacitação para inclusão que dará suporte e registro das conquistas da criança do espectro do autismo.

 

FAÇA SUA INSCRIÇÃO AQUI

https://docs.google.com/forms/d/1kRCE8WblDizsCjROxa2f1tlz45l-aqtCHR1Dn8cZYlI/viewform

Certificado do Autismo Encanta / Programa Realizza e material impresso

 

PROGRAMAÇÃO

SÁBADO

8:30 – Entrega de material

9horas – Início das atividades

(Seria legal se você chegasse 15 minutos antes porque não quero começar SEM VOCÊ)

INTRODUÇÃO AO REALIZZA

Fundamentos e áreas de atuação e como está enxertado na construção da interação, vamos conhecer a criança no espectro do autismo e como ela se apresenta. O participantes irão receber um toque na habilidade de observar e sentir a criança.

A SESSÃO

O que acontece dentro de uma sessão de trabalho responsivo, lúdico e interativo, como é sua dinâmica. Crenças  relacionadas ao autismo e a tríade afetiva. Vamos aprender a reconhecer os sinais oferecidos pela criança e o que fazer com eles utilizando as técnicas. Como iniciar a interação. Momentos de reflexão e atitudes.

COMPORTAMENTO

Lidar com o comportamento indesejável é necessário conhecer a causa ou o motivo porque acontece. Integração sensorial, o filtro e acomodação. Emoções, auto regulação e co regulação e atitude. O ambiente facilitador e ambiente escolar.

COMUNICAÇÃO

Desenvolvimento da linguagem, a comunicação não verbal e expressiva, as ações na comunicação e como encorajar a criança emitir sons, sílabas, palavras, frases e criar diálogos.

OBJETIVOS E METAS

Apresentação do preenchimento do programa Realizza e como determinar as metas e objetivos.

CALDEIRÃO DE BRINCADEIRAS E ATIVIDADES

Como elaborar as brincadeiras de acordo com os  objetivos e metas. Um toque sobre a metodologia do processo criativo.

FINALIZAÇÃO E AGRADECIMENTO

 

Preencha a ficha da inscrição e envie o comprovante de depósito,

Você receberá a confirmação de sua inscrição e um material para ser lido antes do workshop.